O Lado Bom da Vida

20:38

  Olá! Meu nome é Marlana Zanatta, tenho 17 anos e moro no Rio de Janeiro. 
Dei este título ao meu primeiro post, pois há alguns dias eu li um livro chamado "O lado bom da vida - Quick Matthew" presente de uma amiga de Manoel Ribas - PR. 
  O livro conta a história de um homem chamado Pat (lê-se Pét), que acaba de sair de uma clinica psiquiátrica e não consegue se lembrar do que aconteceu nos últimos 5 anos. Apesar de ter uma vida conturbada, Pat sempre mantém em mente que tudo tem seu lado bom, que é preciso sempre ser otimista, olhar o lado bom da vida. Portanto, aqui faço uma sinopse do filme que é minha vida, descrevendo-a pelos olhos de Pat
  Nasci em São Miguel do Oeste, uma cidade do oeste catarinense, que tem aproximadamente 40 mil habitantes - apesar de ser uma cidade pequena é um ótimo lugar para se viver
  Logo após meu nascimento, meus pais voltaram para São Paulo e lá morei com eles até os 3 anos, que foi quando eles se separaram - infelizmente Pat nessa parte vou te desapontar, pois não vejo um lado bom nisso. 
  Aos 4 anos fui morar com meus avós maternos na minha cidade natal, pois minha mãe trabalhava e não tinha como me cuidar - conheci pessoas extraordinárias que até hoje são minhas amigas, criei vínculos e talvez o maior ganho tenha sido o Amor que recebi da minha avó, que me criou e cuidou como uma filha, via minha mãe duas vezes por ano, não era muito, mas ela me amava de longe e sempre pensou no melhor pra mim, o que já era o bastante naquelas circunstâncias. 
  Aos 9 anos, finalmente recebo a ligação que tanto esperava, minha mãe pedindo que eu fosse morar com ela, chegando em São Paulo, conheço meu padrasto e descubro que minha mãe estava grávida, não foi fácil de aceitar - hoje minha irmã tem 7 anos e foi o melhor presente que Deus me deu. 
  Quando eu tinha 13 anos nos mudamos para Santa Catarina (novamente), tive que me despedir de muitas pessoas das quais eu sinto muita saudade - mas se isso não tivesse acontecido eu não teria descoberto meu primeiro amor, não teria feito novas amizades, não teria vivido tantas experiências, se eu não tivesse me mudado naquela época, não seria quem eu sou hoje. Aos 15 anos depois de 10 anos sem ver meu pai, finalmente o reencontro, e o ressentimento acaba, a vida continua.. 
  Descobri que minha mãe estava grávida mais uma vez, e isso significou um pouco mais de responsabilidade sobre meus ombros - o segundo anjo da minha vida estava para vir, hoje com 1 ano e 11 meses, a Bianca é o segundo melhor presente que a vida me deu
Então, agora tenho 17 anos, estou longe da minha família (que está em Santa Catarina), estou longe das minhas amadas irmãs - estou construindo meu futuro, estou realizando meus sonhos
  Passei em Biblioteconomia na UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e este é só o primeiro passo. A gente aprende para viver, a gente vive para aprender. E eu estou aprendendo cada dia mais, vivendo O Lado Bom da Vida.

You Might Also Like

9 comentários

  1. Confesso que fiquei surpreso e ao mesmo tempo comovido ao ler seu relato de vida, além de dominar perfeitamente a escrita nunca pensei que acompanhada desse rosto lindo havia uma guria que já teria passado por tantos desafios e realizações em tão pouco tempo, agora vejo que não é atoa que você passou em Bibliotecnia na UNIRIO, meus sinceros parabéns. È inevitavél não dizer que amei ter te conhecido, torço muito pelo seu sucesso. Foi uma honra ter lhe conhecido! Beeijoos do "cara do nome estranho" (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa! *-* Também foi um prazer ter te conhecido "cara do nome estranho"

      Excluir
  2. Parabéns sua escrita é impecável, que a Biblioteconomia te dê muitas felicidades e muito sucesso calourinha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Allan, com certeza vai ser um grande aprendizado!

      Excluir
  3. Lindo seu blog, Marlana. Você é uma florzinha. Costumava escrever também. Sinto falta. Espero que passe por momentos mais felizes e memoráveis na Unirio. Quando precisar, é só fazer contato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria voltar a escrever, como você já sabe é maravilhoso e uma terapia incrível. Temos fases ruins, para que existam as boas não é mesmo? A Unirio já está me proporcionando momentos maravilhosos e espero que continue hehe Obrigada Raissa, fico muito feliz que tenha gostado!

      Excluir
  4. Em partes sei um pouco da sua vida pois já estudamos juntas em sp aliás vc foi umas das minhas melhores amigas
    sério sinto falta da sua amizade mas a vida continua e estou adorando seu blog
    te desejo tudo de ótimo na vida e q vc tenha muito sucesso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou curiosa, tenho três opções, mas realmente não consigo dizer qual delas você é! Se quiser me chama no face.. Obrigada, desejo tudo em dobro pra você ♥

      Excluir